Segurança do Bebê – Quarto do Bebê Seguro

Uma das coisas que eu mais tomo cuidado aqui em casa é com a segurança dos meus filhos. Antes deles nascerem eu já procurava adaptar a casa levando em consideração a segurança do bebê.

Pode parecer exagero a gente bater na tecla de que com criança todo cuidado é pouco, mas para muitos adultos, que não tem mais contato com crianças, a série de textos sobre segurança das crianças e dos bebês é muito importante. 

Eu enfrentei muitas discussões com familiares que achavam que nossos cuidados com as crianças eram coisas exageradas. Mas como diz o meu marido Truques de Pai, não importa o que as pessoas digam e sim a segurança das nossas crianças.

Vou dividir o post em vários, pois o assunto segurança do bebê e das crianças rende muito papo e informação. São textos que vão mostrar como coisas aparentemente normais para um adulto sem criança podem se tornar extremamente perigosas para um bebê e uma criança pequena. 

É bom sempre salientar que a pessoa adulta da casa e com senso de responsabilidade é o adulto e não a criança. Muitas vezes ouvi “Ah, mas é só ensinar ele a não mexer nas coisas”! Não, não é! Crianças demoram muito a ter o senso do que realmente é certo ou perigoso. Para elas as coisas são inofensivas.

Crianças são movidas pela curiosidade. Há um mundo de coisas interessantes que elas querem desvendar. E você pode não saber, mas elas não entendem que algo pode vir a lhes fazer mal.

Segurança do Bebê – Quarto do Bebê Seguro

Pois bem, quando o assunto é segurança do bebê precisamos entender que muitas vezes um quarto com muitos itens pode se tornar um ambiente arriscado para nosso filho. Listei alguns produtos importantes que fazem parte do quarto do bebê e que merecem toda a atenção para garantir um quarto do bebê seguro.

BERÇO – O berço é o primeiro item que devemos voltar nossa atenção. É onde teoricamente o bebê vai passar mais tempo nos primeiros meses de vida. Por isso temos que observar todos os detalhes para tornar a cama do bebê um local extremamente seguro. Veja se ele não possui quinas pontiagudas, se as grades são fixas, se o vão entre as grades não é muito largo.

Colchão do Berço – O colchão não deve ser menor que o berço. Não podem haver extremidades, buracos entre o colchão e as paredes do berço.

Kit Berço – Confesso que usei kit berço quando Raquel nasceu. No entanto procurei um desses modelos que ficam bem firmes no berço e que não são muito volumosos. Muitos especialistas recomendam que não seja utilizado o kit berço. Segundo eles, existe o risco que a criança fique sufocada no tecido, que a peça do kit berço caia sobre o bebê, que acumule muita poeira. 

Se você optar por usar o kit berço, é bom que ele fique bem amarrado nas laterais. O mais importante é que você não deixe nenhuma das peças soltas, para que não corra o risco da mesma vir a cair sobre o bebê.

quarto do bebê seguro

Ursos de pelúcia e brinquedos – Não deixe o berço com muitos bichos de pelúcia (para evitar alergias) ou mesmo que o bebê acabe se sufocando com o brinquedo. 

Mobile – O mobile musical do seu bebê precisa ficar muito bem fixado para que não aconteça um acidente. Certifique-se que o instrumento não vai cair. Quando o bebê estiver um pouco maior, provavelmente você vai precisar retirar o móbile do berço, pois os bebês tem a mania de puxar o brinquedo.

Trocadores – Geralmente quando o bebê é ainda novinho as mães tem o hábito de trocar os filhos em cima da cômoda. Eu lembro que Raquel quando tinha 6 meses caiu do trocador. Foi um mega susto. Uma dica é você deixar tudo que vai precisar super a mão. Quanto mais prático for, menos chances de acontecer uma queda. Vale lembrar, que você nunca deve tirar os olhos e as mãos de cima do bebê quando for trocar o mesmo.

quarto bebê seguro

Mosqueteiro – Tai um produto do enxoval do bebê que comprei e nunca usei. Só usei para tirar foto antes da Raquel nascer. Fiquei morrendo de medo que raquel puxasse o tecido para cima dela. Ok, eu sei que bebês mal conseguem se virar, mas meu coração sempre dizia para não colocar. Conforme eles vão crescendo a chance deles puxarem o tecido aumenta. 

Elevação do berço – Elevar a cabeceira do berço foi uma das coisas que o pediatra recomendou antes da pequena nascer. Mesmo que o bebê não tenha problemas de refluxo é importante que ele fique um pouco elevado. Caso o leite volte será mais fácil dele jogar para fora da boca.

Objetos pequenos – Não deixe objetos pequenos no quarto do bebê. A regra para a segurança dos bebês é “quanto menor a criança maiores os objetos”. bebês são rápidos e podem pegar um anel, um brinco sem que você note. 

Janelas – O ideal é que o berço fique afastado da janela, assim você pode evitar que insetos entrem e se alojem no berço do bebê. O ideal é que você instale grades ou redes de proteção na janela para garantir que seu bebê não caia da janela. Não deixe móveis perto da janela que seu bebê possa utilizar como escada para verificar o que tem lá fora. 

Cortinas – Não tenha cortinas ou persianas com fios. Os fios são muito perigosos para os bebês. Eles podem se enrolar e sofrer estrangulamento. 

Produtos de higiene – mantenha produtos de higiene como pomadas, sabonetes e lenços umedecidos bem longe do alcance das crianças. Lembre que tudo que bebês pegam eles levam direto à boca.

Veja uma lista com produtos importantes para o enxoval do bebê

Comentários

Categorizado em: Bebês e CriançasMamãe Tags:

Deixe um recado